Postagens

Último episódio

VC#37 Conhecendo Cuba

Imagem
Nesse episódio conversamos com o Calebe Camargo  sobre a ida dele para Cuba. Honestamente, ele é a segunda pessoa que conheço que já foi para lá. O fato de ser um país comunista acaba afastando muita gente. Mas como foi a experiência dele lá? E como que ele foi parar lá? Amizade Em 2004, um cubano veio para o Brasil aprender mais sobre ministério infantil com a APEC  (que tem recursos para educação infantil muito bons diga-se de passagem), no Palavra da Vida Atibaia  e acabou ficando hospedado na casa dos pais do Calebe. Como o Calebe era o mais novo da família, as visitas ficavam no quarto dele. Foram 3 meses que esse amigo passou no Brasil e ele acabou criando um vínculo forte com a família. No entanto, com o retorno dele para Cuba, o contato se perdeu. Na época, Cuba não tinha muita tecnologia que permitia contato estrangeiro. Alguns anos depois só que esse amigo veio a ter um e-mail e contatar a família do Calebe no Brasil. Em 2014 esse amigo voltou para o Brasil, dessa vez casado
powered by Typeform

VC#36 Dois anos trabalhando na Colômbia

Imagem
A entrevistada de hoje foi a Natalia Mauadie , formada em Farmácia pela USP , ela trabalhava na Takeda aqui no Brasil, quando surgiu o convite para que ela fosse para a Colômbia estruturar a área de farmacovigilância. Ela super topou o desafio e a empresa começou a preparar os trâmites para que ela fosse demitida aqui no Brasil e admitida na Colômbia. Demitir? Sim, não foi um processo de expatriação, onde ela continuava sendo funcionária da Takeda Brasil, mas sim um processo de se tornar uma contratada colombiana. A ida para lá foi organizada pela empresa aqui, sendo que eles pagaram uma pré-visita para que ela visitasse o país e confirmasse que estava disposta a se mudar para lá. A empresa providenciou tudo o que era necessário para essa transição, então os documentos logo saíram e ela se mudou para Bogotá. Ao chegar lá, a Takeda havia contratado um motorista para buscá-la no aeroporto e levá-la a um hotel elegantíssimo pelo que ela contou. Ela disse que até ligou para sua ex-chefe e

VC#35 Mestrado em Worship Studies nos EUA

Imagem
No episódio dessa semana, a Ananda Bossois compartilhou sobre como foi a experiência dela no mestrado e na certificação que ela obteve nos Estados Unidos. A Ananda sempre tinha tido vontade de morar em outro país e, após seu bacharel em Educação Musical no Brasil, ela decidiu ir para os EUA fazer um curso de inglês ao invés de prestar uma prova de proficiência e, após esse curso ela estaria habilitada a iniciar o mestrado por lá. Mas nem tudo é como planejamos, não é? Ela acabou não conseguindo cursar o mestrado por motivos diversos e voltou para o Brasil após os 9 meses de curso de inglês. A vida seguiu aqui no Brasil e se passaram três anos em que ela havia "decidido" que se não funcionou era porque não era para ser. Mas, "tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu" ( Eclesiastes 3:1 ), então durante esse tempo aqui, ela decidiu se voluntariar no Footprints , o mesmo ministério que a Pri Carneiro do episódio 25 , onde ela atu

VC#34 Estudando em Coimbra

Imagem
Nessa semana, conversei com a Elena Mambrini , que foi para Coimbra em 2018. A Elena estava cursando Educomunicação na ECA/USP e, perto já do final do curso, decidiu fazer um intercâmbio. Ela não queria fazer prova de proficiência, então decidiu se candidatar a uma vaga para entender melhor como era o processo - tipo um trainee de vestibular. O que ela não esperava, era que nessa primeira candidatura ela já seria aprovada! O processo consistia em uma análise da nota dos alunos, seguida de uma redação a ser elaborada pelos candidatos em data a hora a ser marcada na faculdade. Após isso, haveria uma entrevista para entender a motivação. Com a resposta de que havia sido aprovada, ela começou a burocracia de visto, que deveria ser obtido ainda no Brasil, bem como a se candidatar às vagas de bolsa da USP. Ela foi aprovada no programa de bolsas do Santander , o que permitiu com que seguisse com os planos do intercâmbio. No entanto, o visto estava levando muito tempo para ela obter e, o próp

VC#33 Amigas no Atacama e Uyuni

Imagem
A Brenda Coelho , entrevistada da semana no podcast, foi com um grupo de amigas para Santiago no Chile, passando pelo Deserto do Atacama e seguindo para o Salar do Uyuni, na Bolívia. O planejamento da viagem começou apenas com planos de ir para o deserto do Atacama com um orçamento restrito - afinal, elas ainda iam ter que juntar o dinheiro para a viagem dali a 6 meses. Enquanto a Brenda pesquisava sobre a viagem, descobriu que havia agências que faziam o passeio do Atacama para o Uyuni de carro, numa pegada mais roots . Ao ver as fotos, ela se decidiu que queria fazer um combo dos dois passeios, mas ainda faltava convencer as amigas, né? Ela contou que convencê-las não foi difícil, afinal, eram todas super aventureiras. E assim começou a viagem de 10 dias, partindo do Brasil direto para Santiago. Com a decisão de ir para Uyuni, elas abriram mão de parte do tempo em Santiago, rumando logo para o Atacama. No deserto do Atacama, que é uma das regiões mais secas do mundo, elas visitaram o

VC#32 Expatriada em Vancouver

Imagem
Lissa Jones  viajou com seu marido para os Estados Unidos em 2015 e, a partir de então, a vontade de morar em outro país surgiu. Eles começaram a estudar as possibilidades, sendo que em janeiro de 2017 começaram o processo de se candidatar ao Express Entry (Federal Skilled Worker) , programa de imigração canadense. Em 2018 eles fizeram o que é denominado landing  como a oficialização da entrada no país como imigrante. Mas como o marido de Lissa era da força aérea brasileira, ele tinha ainda algumas atividades para encerrar no Brasil antes da mudança definitiva, sendo que apenas em julho de 2019 eles se mudaram definitivamente. Federal Skilled Worker (Express Entry) É um programa do governo canadense ao qual você se candidata e, com base em suas qualificações acadêmicas e profissionais, além da sua idade e de outros fatores, você é rankeado na base canadense. Regularmente, o governo canadense emite convites de cidadania para os "prospects" melhor rankeados que tem então a poss

VC#31 Estagiando na Bélgica

Imagem
O Samuel Jardim , graduado e mestre em Engenharia Química pela USP, decidiu durante a graduação fazer um intercâmbio. Apesar de ter tomado essa decisão mais para o final da graduação, quando o programa Ciência Sem Fronteiras já havia acabado, ele seguiu firme no seu propósito. A primeira oportunidade foi de ir para a Itália, mas acabou que essa oportunidade não deu certo. Ele comentou sobre como foi lidar com um "não" para algo que ele já tinha criado expectativas. O Samuel se lembrou então, que o professor do laboratório no qual ele tinha estagiado, enviava regularmente alguns alunos para estagiarem em laboratórios de universidades estrangeiras. Ele então pediu para que na próxima oportunidade o professor o avisasse para ele se candidatar. Quando abriu o próximo processo seletivo, o professor Jonas Gruber  o avisou. Ele se candidatou, orando para que fosse feita a vontade de Deus quanto a essa oportunidade. Seria sua última chance antes de se formar, mas ele sabia que a vont