Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2020
powered by Typeform

VC#22 Rindo no Intercâmbio

Imagem
Diversão no Campus Enquanto eu preparo as entrevistas da 3ª Temporada, pensei que nessa semana seria legal termos um post sobre coisas que eu nunca esperei que fossem acontecem num intercâmbio. Estar numa cultura diferente exige uma adaptação cultural (veja mais no 20º episódio sobre choque cultural ) e, na nossa vida, tem sempre aqueles desencontros e gafes engraçadas, não é mesmo? Então eu vou compartilhar com vocês algumas coisas que aconteceram comigo e que são em alguma medida engraçadas ou estranhas. Macarrão com geleia Uma das recordações que a minha família mais ri a respeito foi do dia em que contei que no Campus na Hungria serviram macarrão com duas opções de complemento: açúcar de confeiteiro ou geleia. Quem me conhece, deve estar falando que não acredita que eu comeria alguma dessas coisas, porque eu não sou muito fã de comidas diferentes - digamos que meu estômago não as aceita muito bem, por isso eu evito. Goulash Mas se coloca no meu lugar: na Hungria eles comem muita so

VC#21 Viajando pelos Oceanos

Imagem
Logos Hope (2019) No dia 8 de junho foi comemorado o Dia Mundial dos Oceanos. Em homenagem a esse dia, o post e episódio dessa semana serão sobre viagens nos Oceanos. Embora eu não tenha um entrevistado sobre o tema dessa vez, vou compartilhar sobre quatro história verídicas, que li nos livros: A História do Navio Logos  - navio sobre o qual ouvi falar pelos meus pais, li a história no referido livro e por fim, em 2019, finalmente conheci um de seus sucessores, o Logos Hope - Diário de Bordo: Um Navio, Um Casal, 30 países e muitas histórias, Trabalhe 4 horas por Semana e Diáriode Bordo uma Viagem ao Caribe . O primeiro livro, conta sobre o sonho que o seminarista americano George Verwer tinha nos anos 50 de criar um navio-livraria que viajaria o mundo compartilhando conhecimento por meio de livros, além de falar sobre a Palavra de Deus. Esse sonho que parecia surreal tornou-se realidade em 1970 com a aquisição do navio. Essa aquisição por si só foi uma luta e uma prova para a fé desse

VC#20 Choque Cultural

Imagem
Choque cultural. Embora tenha sentido esse "choque" quando fiz intercâmbio pela primeira vez, eu não sabia como se chamava. Sabia menos ainda que havia algo chamado choque cultural reverso. Mas o sentimento forte de amar o novo lugar que você está conhecendo, depois um outro período em que você sente falta de tudo na sua casa e vice-versa era algo rotineiro. Que com o tempo foi reduzindo, reduzindo, reduzindo até se tornar o dia-a-dia com dias bons e dias ruins. Quando eu estava na França, cursei uma disciplina que se chamava "Cross-Cultural Management". Nessa disciplina conversamos sobre as diferenças entre culturas e sobre o que era o choque cultural. Também fiz uma outra matéria chamada "International Mobility and Career Development", onde discutimos carreiras internacionais e a adaptação no exterior. Essas duas matérias me ajudaram a estar preparada para lidar com o processo de mudança de país e algumas das "ferramentas" que conheci enquanto