powered by Typeform

VC#10 Mochilão em Veneza

O episódio dessa semana do podcast foi sobre Veneza. Essa cidade localizada no litoral italiano que costuma ter dicas de viagens românticas... Mas eu queria propôr nesse post uma visita diferente: O que fazer quando você vai com um grupo de amigos para Veneza?

Eu fiz essa viagem com amigos em 2014 e vou contar para você minhas dicas do que conhecer.

Primeiro, eu queria saber o que você sabe sobre Veneza além das fotos bonitas em gôndolas sob as pontes da cidade?

...

Pensou em alguma coisa? Talvez no carnaval de Veneza com seu baile de máscaras, ou na ilha de Murano conhecida pela fabricação de objetos de vidro.

Mas a história de Veneza vai muito além disso. Ela começou em cerca de 400 d.C.; com o fim do Império Romano, alguns italianos que viviam bem com as regalias da vida romana fugiram para as ilhas de Veneza com medo do domínio dos Godos¹.

Parênteses histórico: Os Godos eram uma tribo germânica que guerreou constantemente contra o Império Romano, contribuindo para a queda deste e marcando o início do período medieval na Europa².

Voltando à história de Veneza, esses italianos fugiam para a ilha de Veneza e depois retornavam para a parte continental, até que Attila, o Huno, causou grandes devastações na parte continental, o que fez com que a população se mudasse permanentemente para as ilhas de Veneza¹.

Mas contando sobre o meu mochilão com o Hugo Ferreira e com o Leonardo Bambino, nós começamos a viagem por Praga, passamos por Viena, Veneza e, enfim, Paris. Mas como para mim Veneza foi o mais legal, vamos falar sobre os nossos oito dias lá.

Entrevista


    Quais as melhores recordações que vocês tem de Veneza?

  • Hugo: Tinha baixas expectativas, porque todo mundo reclama do cheiro da cidade e do jeito dos italianos. Mas ele se surpreendeu, especialmente com o "passeio barato" do táxi aquático, que compramos através do passe de 3 dias para quem tem até 29 anos (leia as dicas para saber mais).
  • Leo: Apesar de as pessoas dizerem que tem cheiro de esgoto, ele sentiu cheiro de cidade portuária/praia. Lembra que nosso plano inicialmente era fazer Veneza e Roma, mas sair de Roma para qualquer lugar era muito caro (descobrimos isso usando o site Rome2Rio), então desistimos e ficamos mais tempo em Veneza. Suas melhores recordações são de nós andando sem rumo pela cidade e do sorvete de Morango combinado com o Cioccolata Fondente na casquinha.
  • Ivie: Meu sorvete preferido por lá foi o Cioccolata Fondente com Yoghurt na casquinha. Fiquei bem surpresa de o sorvete não ser uma das melhores recordações do Hugo! 

    O que vocês acharam de a gente ter escolhido ficar num camping?

  • L: Sugestão foi da Ivie e ele achou meio estranha. Mas o Camping Sereníssima era super tranquilo. Ficamos nos trailers, mas tinha a opção de quartos de alvenaria. 
  • I: Fiquei com um pouco de medo, mas foi tranquilo. Só o barulho das gotas no trailer, no dia em que caiu um temporal que foi meio assustador - só pra lembrar dormi sozinha no trailer sem WiFi e sem chip de celular.
  • H: Hugo achou legal, não sabia o que esperar. Estar fora da cidade fez com que tivéssemos que voltar cedo às vezes, mas foi bom estar na zona rural. 
  • L: Comentou sobre o dia em que as minhas roupas (Ivie) saíram voando pelo camping. 
  • I: Pior dia da viagem: dia em que minhas roupas limpas voaram pelo camping todo, que foi inclusive o mesmo dia em que fiquei trancada no banheiro do BK. 

    Vocês lembram de algo das ilhas?

  • L: Lembra que a Giudecca era a ilha judaica. Disse que o roteiro mais popular para visitação é Murano, Burano e Torcello, por causa dos principais pontos turístico e tamanho das ilhas. Mencionou a Isola de San Michele que era uma ilha cemitério.

    Teve algo que vocês não gostaram?

  • I: Dia que minhas roupas voaram pelo camping e o dia em que fiz todo mundo madrugar para ver o sol nascer, sendo que esse foi o único dia de céu nublado na cidade e, enfim, não vimos nada. Aproveitei pelo menos para desenhar a Basílica.
  • L: Achou que o dia do nascer-do-sol não foi ruim. Porque tomamos café na beira do Grand Canal, na Punta della Dogana vendo a Basílica de Santa Maria della Salute e tiramos a panorâmica na qual aparecemos os três (foi um sistema de revezamento para tirar a foto). 

Dicas

  1. Minha primeira dica é para quem tem até 29 anos. Há um passe de transporte público para jovens que dá acesso a todos os ônibus e barcos por três dias, custando cerca de 20 euros³. Utilizamos esse passe para visitar as diversas ilhas durante o tempo que passamos em Veneza.
  2. Use o site Rome2Rio para planejar sua viagem. Ele permite que você coloque a rota e veja os diversos meios de transporte que pode usar, plotando a diferença de tempo de trajeto e custo.
  3. Combine um ponto de encontro para caso vocês se percam – E mantenha o acordo!
  4. Onde tomar o melhor sorvete de Veneza: Millefoglie da Tarcisio 
  5. Veja os locais visitados no Google Timeline - e lembre-se que ele salva todos os lugares onde você vai com seu GPS ligado... #stalker
  6. Em Veneza e em algumas outras cidades da Itália, há um preço para comer sentado e outro para comer em pé. Veja se não vale à pena pedir para viagem e comer na beira do canal.
  7. Em Veneza você pode encontrar diversos bebedouros gratuitos espalhados #HidrateSe
  8. A partir de julho, se nada mudar por conta do coronavírus, será implementada uma taxa para turistas. Ela começará custando 3 euros e após a implementação total em 2021, variará até 10 euros, conforme a quantidade de turistas na cidade

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

VC#13 Roadschool em tempos de homeschool

VC#32 Expatriada em Vancouver

VC#23 Trabalhando no Worldpackers e sendo Au Pair