powered by Typeform

VC#16 Barcelona: Turismo e História


Parc de la Ciutadella

Hoje vou compartilhar com vocês um pouco da história de Barcelona e compartilhar sobre pontos turísticos e acomodação por lá. Como o historiador Justo González disse e é citado no site de Barcelona, em tradução livre: "a razão primária do estudo da história é que o presente não pode ser compreendido sem isso".

Eu visitei a cidade de Barcelona em 2017, alguns dias após a votação pela independência da Catalunya que foi reprimida pela polícia de maneira violenta levando diversos civis a se manifestarem.

Catalunha


Parc de la Ciutadella
Talvez uma das primeiras coisas que é preciso saber sobre Barcelona é que a cidade faz parte da região da Catalunya (na Espanha), mas que o povo catalão está espalhado entre Espanha, França, Itália e Andorra. Eu cometi um erro terrível de expressar minha incompreensão do motivo separatista para uma amiga francesa, que defendeu veementemente os direitos dos Catalães e me deu uma aula dizendo que ela também era de uma cidade Catalã (se não me engano ela era de Perpignan)¹.

Os separatistas Catalães, defendem que a região possui cultura própria, sendo próspera economicamente, não necessitando do governo Espanhol, que segundo o ponto de vista deles, os taxa acima do necessário em troca de poucos benefícios públicos². Na região da Catalunya, fala-se catalão que - do meu ponto de vista - é uma mistura entre espanhol e francês.
Tximiri

Voltando para 2017, percebi que os atendentes me tratavam bem melhor se eu falasse com eles em inglês do que se falasse em Espanhol, talvez por causa de toda a briga separatista, mas fica a dica para quem for agora. Talvez seja legal fazer um teste para ver se te tratam igual falando Espanhol versus falando Inglês.






Reforma Protestante


500 Anos da Reforma Protestante
Em 2017 também foram comemorados os 500 Anos da Reforma Protestante, então a cidade estava toda decorada com bandeiras em homenagem a esse acontecimento. A Reforma Protestante nos seus primórdios não foi muito forte na Catalunya devido à forte repressão da inquisição, incluindo a morte de, nas palavras dos perseguidores, oito "hereges luteranos", que foram condenados na Plaça del Rei em Barcelona em Julho de 1562. Apenas em 1868 que a Reforma chegou de fato à Catalunya no que foi chamado de Segunda Reforma Protestante. Após a Revolução Gloriosa, o General Prim disse sua famosa frase de que, em tradução livre, agora eles "poderiam viajar pela Espanha com sua Bíblia debaixo do braço". Em 1876, ficou determinado novamente que nenhuma outra religião diferente da estabelecida pelo Estado poderia ser seguida. Apesar dos momentos alternados de liberdade e perseguição, incluindo até a recusa do atendimento de protestantes nos hospitais públicos, o protestantismo seguiu vivo até os dias de hoje. Em 1981 foi fundado o Conselho Evangélico da Catalunya, sendo que o protestantismo é a segunda maior comunidade religiosa da Catalunya em número de igrejas ¹.

Roteiro

1º dia

Arco do Triunfo - Barcelona
Cheguei em Barcelona de avião viajando pela lowcost Vueling - que na época tinha um aplicativo ótimo. O aeroporto de Barcelona dá acesso ao metrô, então comprei o bilhete e fiz apenas uma baldeação até meu hostel. Foram cerca de 45 minutos entre o aeroporto e o Hostal Girona.

Chegando no Hostal, fiquei surpresa ao ver como era bem decorado e confortável, foi o mais caro de toda a viagem mas, sem sombra de dúvida, compensou o hostel bem localizado mas estranho em que eu tinha ficado em Madrid. O hostel em Barcelona incluía café-da-manhã e wifi, além de ser bem localizado. Nesse primeiro dia apenas saí para caminhar e jantei um lanche no Tximiri e depois voltei para o Hostal.

2º dia

Caminhei até o Parc de La Ciutadella, criado em 1888 e que foi por muitos anos o único parque público de Barcelona³. Esse parque com certeza merece uma visita, rendendo lindas fotos e uma boa caminhada ao ar livre. Continuei minha caminhada, passando por diversas ruas com resquícios medievais, encontrei crianças jogando bola em uma praça, fui engolida por um tour que passava perto da praça e tive que desviar da muitas fotos que eles queriam tirar.

Hostal Girona
Encontrei por acaso a Sinagoga Mayor de Barcelona, que fica no Bairro Gótico e é a sinagoga mais antiga da Espanha e a única das 5 sinagogas medievais que está conservada. Ela mantém a estrutura original, embora algumas reformas tenham sido feitas ao longo do tempo, a exemplo da autorizada pelo rei Jaume I que elevou o teto, até então limitado à altura da menor igreja existente na época. Em 1391, houve um saque do bairro judeu e mais de 300 pessoas foram mortas, sendo que os judeus ou tiveram que fugir do país ou professarem o catolicismo. Nos anos seguintes novas construções foram feitas no local e é apenas em 1996 que se redescobriu a antiga Sinagoga.

De lá fui para o Palácio Güell, uma das obras de Antoni Gaudí, arquiteto modernista catalão e que construiu também a Sagrada Familia. Eu não cheguei a adentrar o Palácio, apenas o admirei por fora, o que já foi um gostoso passeio.

Parei para almoçar no restaurante Xapako onde comi um prato de feijão, linguiça, salada e mais alguma coisa que não me lembro bem, mas pela foto parece ser frango desfiado ou atum. Não foi intencional, mas acabou sendo um prato lowcarb. Lembro de estar bem gostoso.

Sinagoga Mayor de Barcelona
De lá passei em frente à Sagrada Familia - não me lembro se foi nesse dia que comprei o ticket de entrada, mas como tem que reservar o horário de entrada, é bom comprar com antecedência. Paguei 16 euros na entrada, com desconto de estudante.

De lá fui para a Casa Batlló, que tem uma fachada curiosa e foi construída também por Gaudí com o propósito de ser a residência da família que dá nome à obra. Segui na jornada Gaudí admirando a fachada de La Pedrera.

Fui para a Praça da Catalunya e então fiz uma prova de estágio online numa Lanhouse indicada pelo pessoal do hostel. Afinal, a vida não é só curtição né?

Depois comi um churros delicioso, ainda que um pouco doce, em um lugar que esqueci de anotar - pois é, muito triste, só tenho a foto para fazer vontade. De lá visitei o Templo de Augusto, construído no final do primeiro século. A entrada para as ruínas é gratuita.

Visitei a Plaça del Rei, aquela onde os luteranos foram mortos no século XVI. Caminhei até o Mirante de Colombo, construído em 1888, e andei até o porto de Barcelona, de onde admirei o mar e o pôr-do-sol.


3º dia

Xapako
Depois de um gostoso café-da-manhã no hostal, fui para a Sagrada Familia. Esse sim era o dia de visitar essa construção por dentro. Passei por uma lojinha do Barcelona Futebol Clube que ficava nas proximidades da igreja e então segui para a visita à obra inacabada de Gaudí. Durante a visita pude perceber o quão inteligente Gaudí era e extremamente detalhista. O museu que fica na igreja ainda fornece informações riquíssimas sobre os cálculos e cada um dos detalhes da igreja.

Fiz um lanche no Tximiri, o mesmo restaurante do primeiro dia. Encontrei uns túmulos durante meu passeio pela cidade e descobri que eram um sepulcro romano, datado do segundo e do terceiro século DC, que revelava como os romanos construíam seus cemitérios por fora da cidade.

No terceiro dia também visitei a Praia da Barceloneta que, para quem vem de terras brasileiras, deixa muito a desejar. É cheia e não tem nada demais.

Caminhei mais uma vez por La Rambla, que possui diversos prédios com riqueza histórica, passei na loja Typographia para comprar souvenirs. É uma lojinha pequena mas com design únicos.

Fim do último dia completo em Barcelona.

4º dia

La Sagrada Familia
Visitei a Fonte Mágica de Montjuïc, onde há shows de luzes e águas. Depois retornei para o hotel, peguei o metrô para o aeroporto e era o fim da viagem em Barcelona.

E você já foi para Barcelona? Tem alguma dica?

Gostou desse episódio? Então avalie o Viagemcast no seu aplicativo de podcast preferido. Adoraria ouvir o que você mais gosta (ou o que você não gosta) no podcast pelas redes sociais. Um resumo do episódio e os links mencionados estão disponíveis no blog do Viagemcast.


Abraços e boas viagens!



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

VC#35 Mestrado em Worship Studies nos EUA

VC#32 Expatriada em Vancouver

VC#33 Amigas no Atacama e Uyuni